Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2015

10 hábitos das pessoas resilientes

Imagem
Soluções para quem quer aprender a lidar melhor com as adversidades da vida Juanan Barros Moreno É comum pensar que a  resiliência  nasce espontaneamente em algumas pessoas que precisam enfrentar situações adversas, mas ela não é uma característica que nasce com a pessoa e nem uma parte do temperamento dela. Resiliência é um processo em que o indivíduo entra numa dinâmica de interações com os outros e com o ambiente de modo a ser capaz de superar uma adversidade. Em outras palavras, não se nasce com resiliência psicológica, mas se desenvolve e se aprende a manter. É por isso que um dos pilares da pessoa resiliente está diretamente ligado aos seus hábitos. Estes hábitos característicos de pessoas treinadas em resiliência podem ser bastante variados e flexíveis. Nomeamos 10 que são aplicáveis à maioria dos casos. Pessoas treinadas em resiliência: 1. Tomam medidas para melhorar a sua autoestima São capazes de reconhecer que o que fazem hoje muda a maneira de

7 passos simples e práticos para ser humilde

Imagem
De todas as virtudes, a humildade parece ser uma das mais difíceis de se alcançar, mas estas dicas são absolutamente eficazes david-goehring-cc De todas as virtudes, a  humildade  parece ser uma das mais difíceis de se alcançar. Todo cristão de verdade deseja crescer em humildade. Mas como fazer isso?   Estas linhas não pretendem ser um manual do tipo “consiga sem esforço”. Não existem rosas sem espinhos. Mas talvez a leitura deste artigo possa ajudar você a crescer nesta  virtude , como um GPS que pede uma reorientação da rota.   1. Procure descobrir o melhor de cada um   Todas as pessoas ao seu redor certamente tiveram experiências que você não teve e têm algo a compartilhar. Einstein, um dos grandes cérebros da humanidade, disse: “Nunca conheci uma pessoa que fosse tão ignorante a ponto de não ter nada para me ensinar”.   2. Elogie sinceramente as pessoas   Como se sentirá uma pessoa ao ouvir você contando o que admira dela? Quanto mais você mencionar as qualidades das pes

Qual é o pecado favorito do demônio? Responde um exorcista...

Imagem
Imagem Referencial. Foto: Flickr Todd Page (CC-BY-NC-2.0) MADRI, 25 Ago. 15 / 02:50 pm ( ACI/EWTN Noticias ).- Um exorcista tem medo? Qual é o pecado predileto do demônio? Estes foram alguns dos temas de uma recente entrevista do sacerdote dominicano Juan José Gallego, exorcista da arquidiocese de Barcelona a um diário espanhol. Há nove anos o Pe. Gallego foi designado exorcista, e afirmou que, na sua opinião, o demônio é um ser “totalmente amargurado”. Através de uma entrevista, realizada pelo jornal espanhol ‘El Mundo’, o sacerdote assegurou que “a soberba” é o pecado que o demônio mais gosta. “Sentiu medo alguma vez? ”, perguntou o entrevistador ao sacerdote. “Este é um ofício bastante desagradável”, respondeu o Pe. Gallego. “No começo tinha muito medo. Olhava muito para atrás e via demônios em todo lugar... Veja só, no outro dia estava fazendo um  exorcismo . ‘Te mando! ’, ‘Te ordeno! ’... E o Maligno, com uma voz tremenda, gritou: ‘Galleeeego, estás exageraaaaando!’.

Seremos coroados pelas virtudes que praticamos

Olhemos para Maria, e ao ver a mulher virtuosa que ela foi, aprendamos com ela a viver as virtudes para um dia também sermos coroados por Deus! “ Maria, então, disse: ‘Eis aqui a serva do Senhor; faça-se em mim segundo a tua palavra!’”  (Lucas 1, 38). Nós hoje celebramos Nossa Senhora Rainha ou a coroação de Nossa Senhora como rainha do céu e da terra. A Virgem Maria não se tornou rainha por um título ou pela majestade assumida como herança ou por algo herdado. Ela se tornou rainha porque primeiramente se tornou serva do Senhor Nosso Deus; servindo a Deus com sua vida, com sua entrega, com a disposição do seu ser, do seu corpo, da sua alma e do seu espírito. É isso que nos faz ser coroados por Deus quando temos disposição de servir. A lógica do mundo é outra: um rei tem à sua inteira disposição servos que estão ali para trabalhar por ele. No Reino de Deus aquele que é rei é primeiro servo, aquele que está à frente é quem serve a todos.  Por isso que a primeira coisa que Maria d

Padre Fábio de Melo: “Sem enfretamento não há mudança. O sofrimento é necessário”

Imagem
Foto: Chico Bezerra/CB Imagem “O mundo que nos convencer que o sofrimento é ruim para nossas vidas. E muitos religiosos pregam o sagrado a favor do bem-estar, desconstruindo o verdadeiro sentindo de Deus em nossas vidas”, assegurou o padre Fábio de Melo em sua o pregação, neste sábado (10), na segundo dia da festa dos 25 anos da Comunidade Obra de Maria. O padre continuou, “todos os dias ligamos a TV e somos testemunhas de uma venda da graça de Deus, eu sinto vergonha como religioso de ver programas como esse”. Ele ressaltou a verdadeira alegria, “São Paulo no livro de Efésios é bem claro, alegrai-vos sempre no Senhor, repito alegrai-vos. A alegria não pode esta na bebida e nas drogas”, enfatizou o sacerdote. No final da palestra, padre Fábio destacou “sem enfrentamento de nós mesmos não existem mudanças, precisamos enfrentar a realidade a nossa frente, para depois vim a mudanças”, pregou. http://www.obrademaria.com.br/25anos/?p=191

O Senhor fez grandes coisas

A fé eclesial, contemplando Maria a partir do Mistério Pascal de Jesus, professa que ela, no término de sua caminha terrestre, foi elevada ao céu. A Igreja fala em assunção, ou seja, Maria foi assumida por Deus e colocada na glória celeste. Trata-se da ação de Deus fazendo grandes coisas na vida da mãe do Salvador. Não uma ação isolada, e sim, o ápice de uma sucessão de graças na vida de quem foi cheia de graça. A assunção de Maria brotou da Ressurreição de Jesus. É como se Maria tivesse seguido o caminho novo de acesso ao Pai, aberto pelo Filho Jesus. Deus, de certo modo, antecipou em Maria o que haveria de ser o destino de toda a humanidade. A Ressurreição de Jesus foi penhor de ressurreição para todo ser humano. Em Maria, isto já se fez realidade. A assunção situa-se no contexto da fé de Maria. Ela havia proclamado que Deus exalta os humildes e destrói a segurança dos soberbos. Sua vida caracterizou-se pela humildade e pelo espírito de serviço. Ela se sabia serva humilde do Se

Irmã Lúcia: “O confronto final entre o Senhor e o reino de Satanás será sobre a família e sobre o matrimônio”.

Leia atentamente a citação abaixo. Cada palavra tem um peso e, à luz das discussões do Sínodo dos Bispos sobre o matrimônio e a família, ganham uma importância relevantíssima. Quando recebi do Papa João Paulo II o encargo de idealizar e fundar o Pontifício Instituto para Estudo sobre o Matrimônio e a Família, escrevi a Irmã Lúcia de Fátima, através do bispo, porque não se o podia fazer diretamente. Inexplicavelmente, apesar de eu não esperar nenhuma resposta, porque lhe pedia apenas oração, chegou-me depois de poucos dias uma longuíssima carta autografada — que agora está nos arquivos do Instituto —, na qual escreveu: o confronto final entre o Senhor e o reino de Satanás será sobre a família e sobre o matrimônio. Não tenha medo, acrescentava, porque qualquer um que trabalhar pela santidade do matrimônio e da família será sempre combatido e contrariado de todos os modos, porque este é o ponto decisivo. E depois concluía: mas Nossa Senhora já lhe esmagou a sua cabeça. Percebia-se,

Ortodoxos voltam à Igreja Católica pela intercessão de Padre Pio

Imagem
A pequena San Giovanni Rotondo da Romênia: toda uma comunidade ortodoxa se converte ao catolicismo após presenciar os milagres do santo de Pietrelcina O grande místico do século XX, São Pio de Pietrelcina, morreu em 1968, mas vários milagres atribuídos à sua intercessão seguem sendo reportados ainda hoje. Como ele mesmo tinha profetizado, daria mais trabalho morto do que vivo. Tome-se como exemplo um evento recente ocorrido na Romênia. Após um milagre extraordinário atribuído à intercessão do Padre Pio, o país – marcado por um triste passado comunista – assistiu à conversão de uma paróquia ortodoxa inteira à fé católica, de uma só vez. A história começa em 2002, quando Lucrécia Tudor, mãe de Victor, um sacerdote ortodoxo, é diagnosticada com câncer de pulmão. Os médicos dizem que há muito pouco a fazer, pois notam a presença de metástase – quando se forma uma lesão tumoral em outro órgão. Na ocasião, dão a Lucrécia apenas alguns meses de vida. Victor, então, decid

O profeta silenciado

O assassinato de João Batista recoloca um tema comum, no âmbito da história do profetismo bíblico: a imposição do silêncio ao enviado de Deus. Quem recebeu a missão divina de convocar o povo à conversão, acaba sendo silenciado por quem deveria escutá-lo. Outro tema é o da intrepidez dos profetas. Embora devendo defrontar-se com forças hostis e refratárias à sua pregação, não se deixaram intimidar, por terem consciência do caráter divino da missão recebida. A intrepidez de João Batista revela-se na coragem com que se defronta com um governante ímpio. Reconhecidamente prepotente, Herodes apoderou-se, sem escrúpulos, da esposa de seu irmão, tomando-a como mulher. Sem medo, o profeta João denuncia a injustiça cometida, e sofre as conseqüências de sua ousadia. A decisão de jogar o Batista na prisão funciona como uma maneira de calá-lo. Encarcerado numa fortaleza romana, ele teve a sua liberdade cerceada, e a voz calada. Mas isto ainda foi pouco, no parecer na mulher ilegítima de H