Postagens

Mostrando postagens de Março, 2018

Quando você sofre de solidão sua fé tem duas opções

Imagem
Estou preparado para sofrer o esquecimento e o ódio injusto? No domingo, muitos apoiavam Jesus e o aclamavam com ramos e cantos. Mas, dias mais tardes, na Quinta-feira Santa, ao cair da noite, vão deixá-lo sozinho. Jesus experimentará, então, a absoluta solidão: “Meus Deus, por que me abandonastes?”. Ele sofre o abandono, a aniquilação. Em meio à dor de tanta solidão, encontra-se a sós com seu Pai. E em seu coração, sente o que o profeta explica: “O Senhor Deus abriu-me o ouvido e eu não relutei, não me esquivei. Aos que me feriam, apresentei as espáduas, e as faces àqueles que me arrancavam a barba; não desviei o rosto dos ultrajes e dos escarros. Mas o Senhor Deus vem em meu auxílio: eis por que não me senti desonrado; enrijeci meu rosto como uma pedra, convicto de não ser desapontado.” Jesus foi submetido a uma morte ignominiosa. A uma cruz dolorosa. Ao desprezo, ao abandono, ao esquecimento. Ele tinha falado palavras cheias de sabedoria. Tinha curado doenças incuráv

Por que a espiritualidade nos torna mais humanos?

Imagem
Entenda como o crescimento espiritual pode dar mais sentido à vida do ser humano O mundo contemporâneo é marcado por múltiplas manifestações daquilo que muitos chamam de espiritualidade, pois, em sua essência, o ser humano é espiritual. A espiritualidade vem de dentro, é uma espécie de força interna que dinamiza as dimensões do ser humano. O crescimento espiritual está definido como um processo de evolução que o ser interior protagoniza, mas que tem consequências sobre o desenvolvimento de todas as áreas da vida do ser humano, como a profissional, acadêmica e social. A pessoa cresce espiritualmente quando consegue incorporar a todos os atos de sua vida valores como: tolerância, compaixão, desapego, generosidade, perdão, discrição e todos aqueles que aprendem em cada etapa de sua vida. E quando falo de todos os atos da vida, quero dizer TODOS, principalmente os menores e cotidianos: o trato com nossa família, a convivência com nossos companheiros de trabalho etc. O crescim

Confiança na Cruz

Abá, Pai A oração de Jesus no Horto das Oliveiras começa com uma palavra que é a chave para compreender essa cena impressionante do Evangelho, em que Jesus pede ao Pai que, se é possível, afaste dele o cálice da Paixão:  Abá , Pai, tudo te é possível…  (Mc 14, 36). São Marcos quis conservar-nos a expressão original que Cristo utilizou naquela noite para iniciar o seu diálogo com Deus Pai.  Abá  é uma palavra aramaica – essa era a língua que Jesus falava – usada pelos filhos, sobretudo pelas crianças, para se dirigirem carinhosamente a seu pai. É o equivalente das nossas expressões carinhosas “papai”, “paizinho”… O detalhe é revelador. Por ele percebemos que, antes de pedir nada e antes de aceitar qualquer coisa, existe no coração de Cristo uma convicção, que nEle é clarividência absoluta: a de que Deus é um Pai infinitamente amoroso e, portanto, tudo o que dEle possa vir é bom; tudo é – ainda que por modos e vias cheios de mistério – um dom do amor paterno. Esta plena lucidez

A Santa Ceia: o dom infinito da Eucaristia e o drama

Imagem
Última Ceia, Instituição da Eucaristia, Giusto da Guanto, c. 1474. Na Santa Ceia, Jesus Cristo instituiu o Santo Sacrifício da Missa.  Para os judeus era a festividade da Páscoa. Quer dizer da saída do Egito, da libertação da escravidão. O inicio do caminho para a Terra Prometida. No centro da refeição estava o cordeiro pascal. Em lembrança do cordeiro que Moisés mandou sacrificar e comer antes de partir. Em prefigura do Cordeiro de Deus que viria remir os homens. E eis que o Cordeiro de Deus estava ai oferecendo Seu próprio Corpo! Mas Ele estava profundamente triste. Ele sabia que um dos Apóstolos O tinha traído. Jesus descobriu a João o sinal do traidor: o primeiro a pôr a mão no pão consagrado: Judas Iscariotes! Ele fugiu para praticar o crime combinado com o Sinédrio. Que situação tristíssima!  Os Apóstolos estavam em decadência espiritual na hora da Paixão.  Oração no Horto das Oliveiras, vitral na igreja de Saint Cross, Oxford, Inglaterra. Eles dormiram durante a Ag

As lágrimas de São Pedro

Pedro se entristeceu Uma das cenas mais tocantes do relato evangélico sobre as aparições de Jesus ressuscitado é a do diálogo que Cristo manteve com Pedro, enquanto caminhavam à beira do lago de Tiberíades (João, 21, 15 ss.). Sete dos discípulos de Jesus – conta São João –, enquanto esperavam na Galiléia o encontro que Cristo marcara lá com eles (cf. Mc 16,7), foram pescar no lago, como tantas vezes o haviam feito em anos anteriores. Naquela noite, porém, nada apanharam. Começavam a voltar para a praia, quando avistaram, na vaga luz do amanhecer, uma figura imprecisa. Não é agora o momento de comentar com detalhe toda essa belíssima passagem do Evangelho, que ocupa todo o capítulo 21 de São João. Baste-nos lembrar que a “figura” avistada era Jesus, que Cristo se dirigiu logo a eles com afeto, orientou-lhes a pesca e realizou um milagre; depois, tomou com eles, sentados na praia, uma refeição de peixe assado e pão, e lhes inundou o coração de ternura e alegria. Tendo eles comido

Virgem Maria e Padre Pio acompanham o submarino argentino desaparecido

Imagem
Canal de TV argentino revela que dois tripulantes carregam as imagens durante a missão Uma imagem da Virgem Maria acompanha a tripulação do submarino ARA San Juan, desaparecido em 15 de novembro no Atlântico Sul. Assim registrou o canal ‘Elonce TV’ de Paraná, em uma entrevista realizada em maio com a primeira oficial submarinista da história da Marinha Argentina, Eliana Krawczyk. Quando a oficial mostrava o painel de controle que está no compartimento de propulsão, as câmeras conseguiram registrar uma imagem da Virgem de Schoenstatt. Esta imagem da Virgem Maria é aquela que está na tradicional Peregrinação dos Povos, realizada na véspera do Dia das Mães, com um percurso de 92 quilômetros da cidade de Hasenkamp para o Paraná, na província de Entre Rios. Acredita-se que a imagem possa pertencer ao tenente do navio Fernando Ariel Mendoza, único tripulante da província de Entre Rios, que quis levar a Virgem para que o acompanhasse durante a viagem. “É uma notícia muito

Após venerar o corpo do Padre Pio, Papa Francisco declara: crucifixo não é acessório

Imagem
"Na imagem de Jesus crucificado se revela o mistério da morte do Filho como supremo ato de amor" O Papa Francisco rezou a oração mariana do Angelus, deste domingo (18/03), com os fiéis e peregrinos de várias partes do mundo, presentes na Praça São Pedro. O Evangelho deste domingo, narra o episódio ocorrido nos últimos dias da vida de Jesus que se encontra em Jerusalém para a festa da Páscoa judaica. Alguns gregos também participaram desta celebração ritual. “Trata-se de homens animados por sentimentos religiosos, atraídos pela fé do povo judeu e que, tendo ouvido falar desse grande profeta, se aproximam de Filipe, um dos doze apóstolos, e lhe dizem: ‘Queremos ver Jesus’”. “João ressalta esta frase, centrada no ver, que no vocabulário do evangelista significa ir além das aparências para entender o mistério de uma pessoa. O verbo que João usa “ver” significa chegar ao coração, chegar com os olhos, com o entendimento até o íntimo da pessoa, dentro da pessoa”, disse

Santo e Heróis sem cruz

Imagem
«Santos e heróis sem cruz não existem, nem existirão. Sem espírito de sacrifício somos e seremos uns acomodados, presa fácil de satanás e do pecado, que só por um excesso de misericórdia poderão evitar o inferno, se tiverem tempo de voltar atrás antes que a morte os surpreenda, a morte que vem quando menos se espera.» Beata Maria Josefina De Jesus Crucificado |

«A casa encheu-se com o perfume do bálsamo»

Imagem
«O aroma dos teus perfumes é requintado», lê-se no Cântico dos Cânticos . Distingo ali várias espécies [...]: o pefume da contrição, o da piedade e o da compaixão. [...] Há, pois, um primeiro perfume que a alma compõe para seu próprio uso quando, apanhada numa rede de numerosas faltas, começa a refletir sobre o seu passado. Reune então, no cadinho da sua consciência, para os juntar e esmagar, os múltiplos pecados que cometeu; e, na fornalha do seu amor ardente, fá-los cozer no fogo da penitência e da dor. [...] É com este perfume que a alma pecadora deve cobrir os inícios da sua conversão e ungir as chagas recentes; porque o primeiro sacrifício que se há de oferecer a Deus é o de um coração arrependido. Enquanto a alma, pobre e miserável, não possuir com que compor um unguento mais precioso, não deve neglicenciar preparar aquele, ainda que o faça com vis matérias-primas. Pois Deus não desprezará um coração que se humilha na contrição [Sl 50,19]. [...] Aliás, ess

Triste espetáculo

Imagem
Olhai em volta, meus irmãos […]: porque há tantas mudanças e lutas, tantos partidos e seitas, tantos credos? Porque os homens estão insatisfeitos e inquietos. E porque estão eles inquietos, cada um com o seu salmo, a sua doutrina, a sua língua, a sua revelação, a sua interpretação? Estão inquietos porque não encontraram […]; tudo isso ainda não os levou à presença de Cristo que é «alegria e delícias eternas» [cf Sl 16,11]. Se tivessem sido alimentados pelo pão da vida [Jo 6,3 5] e provado do favo de mel, os seus olhos ter-se-iam tornado limpos, como os de Jónatas [1Sm 14,27] e teriam reconhecido o Salvador dos homens. Mas, não se tendo apercebido destas coisas invisíveis, têm de continuar a procurar e estão à mercê de rumores longínquos. […] Triste espectáculo: o povo de Cristo errando pelas colinas «como ovelhas sem pastor». Em vez de procurarem nos lugares que Ele sempre frequentou e na morada que Ele estabeleceu, avêm-se com projetos humanos, seguem guias e

O Anjo que chora sobre o berço vazio

Imagem
Um anjo chora sobre um berço vazio, oferecendo um memorial para qualquer criança em gestação tornando-o um monumento muito poderoso para o nascituro. Curta biografia Por mais de 25 anos, Timothy tem esculpido esculturas em grande escala. Ele é um artista figurativo com suas peças instaladas em todo o mundo. Algumas de suas peças mais reputadas estão instaladas em igrejas históricas em Roma e no Vaticano. Timóteo descreve seu trabalho mais importante como traduções visuais da Bíblia. Embora a maior parte de seu trabalho seja baseada em um tema espiritual, ele também cria esculturas públicas grandes e complexas em bronze. Alguns destes incluem monumentos que honram veteranos e bombeiros. Timothy se esforça para criar obras de arte épicas que se conectam com os espectadores através de design e detalhes que não apenas tocam o espectador em um nível emocional, mas também permitem que eles se sintam um pouco como uma "parte" da peça. Declaração do artista

Padre Pio, oração, pequenez e sabedoria

Imagem
“Rezem muito, meus filhos, rezem sempre, sem nunca se cansar” O Papa Francisco celebrou nesta manhã do dia 17 de março, em frente ao Santuário de Nossa Senhora das Graças, em San Giovanni Rotondo, onde se encontra o corpo de São Pio. Em sua homilia, nos chamou a atenção para três palavras importantes vividas pelo santo e aconselhadas também a nós: oração, pequenez e sabedoria. O Evangelho de hoje apresenta-nos Jesus que reza. Do seu coração, fluem estas palavras: “Eu te louvo, Pai, Senhor dos céus e da terra …” (Mt 11,25). Para Jesus, a oração surgia espontaneamente, mas não era opcional: costumava retirar-se para lugares desertos para rezar (Mc 1,35). O diálogo com o Pai estava em primeiro lugar. E os discípulos descobriram tão naturalmente a importância da oração, até que um dia lhe perguntaram: “Senhor, ensine-nos a orar” (Lc 11,1). “Se quisermos imitar Jesus, também devemos começar por onde Ele começou, isto é, da oração. ” O Papa pergunta: como cristãos rezam