Postagens

Mostrando postagens de Dezembro, 2020

Papa Francisco: nunca deixem de agradecer

Imagem
  "Se formos portadores de gratidão, o mundo também se tornará melhor, talvez só um pouco, mas é suficiente para lhe transmitir um pouco de esperança" O Papa Francisco pediu hoje que os cristãos nunca deixem de agradecer, pois através da gratidão o mundo também se torna melhor. Em sua  catequese  na Biblioteca do Palácio Apostólico, o Papa falou sobre a oração de ação de graças. O citou o  Catecismo para recordar que “qualquer acontecimento e qualquer necessidade podem transformar-se em oferenda de ação de graças” (n. 2638). A oração de ação de graças começa sempre a partir do reconhecer-se precedidos pela graça. Fomos pensados antes que aprendêssemos a pensar; fomos amados antes que aprendêssemos a amar; fomos desejados antes que brotasse um desejo no nosso coração. Se olharmos para a vida desta forma, então o “agradecimento” torna-se o motivo-guia dos nossos dias. Muitas vezes esquecemos até de dizer “obrigado”. Eucaristia De acordo com o Papa, para nós, cristãos, a ação de

Um humilde e simples conselho para o ano-novo

  Depois do turbilhão chamado 2020 poucas pessoas receberão 2021 sem alguma dose de ansiedade Estou pronto para o ano-novo. E você? Enquanto penso na chegada de mais um ano, fantasmas do ano passado vêm à mente. Vejo 2020 como um ano que começou com a morte do filho de um amigo por overdose de drogas. Além disso, lembro de todas as dificuldades que o mundo enfrentou durante o ano. De fato, poucas pessoas vão se lembrar do ano de 2020 com boas lembranças. Poucas pessoas enfrentarão 2021 sem alguma medida de ansiedade. Ambas as posições são compreensíveis, talvez até inevitáveis. Mas como um discípulo de Cristo, que resistiu à tempestade de 2020, enfrentará o mistério do ano de 2021? Como enfrentar o mistério de 2021 Bem, existem alguns erros tentadores que devemos evitar. Otimismo sem sentido e pensamento positivo combinados com um presunçoso “Não se preocupe! Tudo vai ficar bem!” provavelmente me provocariam abuso verbal e ou coisa pior. Mas eu não acho que haverá muitas pessoas ao red

FELIZ ANO NOVO

Imagem
 "Durante a nossa vida causamos transtornos na vida de muitas pessoas, porque somos imperfeitos. Nas esquinas da vida, pronunciamos palavras inadequadas, falamos sem necessidade, incomodamos. Nas relações mais próximas, agredimos sem intenção ou intencionalmente. Mas agredimos. Não respeitamos o tempo do outro, a história do outro. Parece que o mundo gira em torno dos nossos desejos e o outro é apenas um detalhe. E, assim, vamos causando transtornos. Esses tantos transtornos mostram que não estamos prontos, mas em construção. Tijolo a tijolo, o templo da nossa história vai ganhando forma. O outro também está em construção e também nos causa transtornos. E, às vezes, um tijolo cai e nos machuca. Outras vezes, é a cal ou o cimento que sujam nosso rosto. E quando não é um, é o outro. E o tempo todo nós temos que nos limpar e cuidar das feridas, assim como os outros que convivem conosco também têm de fazer. Os erros dos outros, os meus erros. Os meus erros, os erros dos outros. Esta é

No perigo, na solidão: deixar-se abraçar por Deus

Imagem
  Não conseguimos viver sem medo, mas podemos colocá-lo nas mãos do Senhor Na vida, a generosidade exige renúncia. Renúncia ao próprio desejo, à possessão, a ter tudo, à paz constante, ao descanso permanente, aos meus planos. Amar é renunciar. O amor que não renuncia seca, morre. O amor que cresce a partir da morte ao próprio eu é um amor fecundo, grande, próprio de um coração que se dilatou, que se tornou enorme no caminho. Um coração capaz de entregar a vida no silêncio, sem buscar aplausos ou reconhecimento. É um coração assim que queremos: um coração livre e pleno. Santo Inácio rezava: “Tomai, Senhor, e recebei / Toda a minha liberdade, a minha memória também. / O meu entendimento e toda a minha vontade / Tudo o que tenho e possuo, vós me destes com amor. / Todos os dons que me destes, com gratidão vos devolvo. / Disponde deles, Senhor, segundo a vossa vontade. / Dai-me somente, o vosso amor, vossa graça. / Isto me basta, nada mais quero pedir”. Decisões Em nosso coração são tomada

93% dos argentinos rejeitam a lei do aborto, diz pesquisa

Imagem
  "É um projeto que não nasce dos interesses e necessidades reais da população como um todo", comentam pesquisadores 93% dos argentinos rejeitam a lei do aborto no país, segundo pesquisa realizada pela Universidade do Norte Santo Tomás de Aquino (Unsta). Mesmo assim, o atual governo de esquerdas priorizou e impulsionou intensamente o projeto de lei que libera o aborto na Argentina, apesar da grave crise econômica e social que assola o país e do galopante aumento de contágios pelo coronavírus ao longo das últimas semanas. A nova lei pró-aborto já foi aprovada pelos deputados e deverá ser debatida pelos senadores ainda hoje, 29 de dezembro, no apagar das luzes de 2020. De fato, a pesquisa efetuada por iniciativa da Cátedra de Sociologia da Unsta registrou também que 92% dos argentinos acham que o aborto não é uma urgência da saúde pública de seu país. 93% dos argentinos rejeitam a lei do aborto no país Mais dados sobre a pesquisa: Foram entrevistadas 8.101 pessoas entre os dias