Postagens

Mostrando postagens de Março, 2019

Quem é essa Senhora? - Banda DOM

Imagem
Quem é essa senhora que me fala com ternura, que me acolhe sempre com bondade, em tudo se faz entrega. Quem é essa senhora de mãos estendidas que me espera sempre em seu olhar em tudo é misericórdia Bem Aventurada, ouve esta nossa oração. Maria bendita, nossa consolação. Mãe, eis-me aqui sou teu filho, nos teus braços gentis quero estar, Mãe, eis-me aqui sou teu filho, minha vida vou te entregar. Quem é essa senhora que é Mãe do próprio Deus, que guarda em seu coração as palavras de um anjo. Bem Aventurada, ouve esta nossa oração. Maria bendita, nossa consolação. Mãe, eis-me aqui sou teu filho, nos teus braços gentis quero estar. Mãe, eis-me aqui sou teu filho, minha vida vou te entregar... Artista: Banda DOM Álbum: O Amor Vai Falar Data de lançamento: 2015

Prudência: Virtudes humanas e cristãs

CULTIVAR AS VIRTUDES HUMANAS E CRISTÃS «Persuadi-vos – escreve São Josemaria – de que um cristão, se de verdade pretende conduzir-se retamente diante de Deus e diante dos homens, precisa de todas as virtudes, pelo menos em potência» [1] . Tenhamos presente o que dizia o Pe. Antonio Vieira: «Os olhos veem pelo coração; e assim como             quem vê por vidros de diversas cores, todas as coisas lhe parecem daquela cor, assim as vistas se tingem dos mesmos humores de que estão bem ou mal afetos os corações» [2] . Onde o Pe. Vieira diz “humores”, coloquemos “vícios”, que são o contrário das virtudes. Para alcançar a clareza do  olhar , do  julgamento  de que a prudência precisa (cf. Mt 6, 22-23), é necessário limpar esses “humores”, e eles só se limpam com a luta pelas virtudes, ajudados pela graça de Deus. ─ Em primeiro lugar – porque têm uma função básica −, precisamos esforçar-nos por cultivar as virtudes humanas [3]  já mencionadas antes, ou seja as “virtudes morais”: prud

O santo temos

Imagem
O santo temor   E é só na presença de Deus que nos revelamos em toda a verdade. Porque é então que, vendo a Deus em sua luz, vinda na obscuridade da fé, também vemos, à mesma claridade, como somos diferentes do que pensamos ser em nossa ambição e vaidade.   Aqui o recolhimento colore-se de compunção e daquilo que os Padres chama de ‘santo temor’. Temor é o conhecimento de nós mesmos em presença da santidade de Deus. É o conhecimento que temos de nós diante do seu amor, ao ver como estamos longe do que esse amor queria. Homem algum é uma ilha (Verus, 2003) pág. 191

Prudência: Decisão

TERCEIRA ETAPA: A DECISÃO   1 –  A etapa “definitiva” da prudência Até aqui acompanhamos dois elementos necessários para a virtude da prudência: a  reflexão  (não agir sem antes ter pensado devidamente) e o  juízo  (ter julgado ponderadamente acerca dos valores e dos meios a empregar). São dois passos importantes da prudência: conforme o caso, podem ser praticados em poucos segundos, em horas, ou em dias e até mesmo em anos. Mas são necessários para o momento decisivo, que é a hora de  agir  com prudência, a “hora da verdade”. Neste sentido, Santo Tomás ensina que «ato principal» da prudência é «comandar, que consiste em aplicar o conhecimento ao desejo e à ação» [1] . Comandar é determinar-se a agir. Por isso, Josef Pieper pode afirmar que a prudência é «a perfeita capacidade de decisão em função da realidade» [2] . Essa decisão leva o processo da prudência à perfeição. Por isso se diz que a prudência é a virtude característica do governante. «Onde se encontra uma razão es

Exercícios espirituais - Obras de misericórdia

Imagem
1ª semana - *Obras de misericórdia espirituais* 5º dia - *Perdoar (as injustiças de boa vontade)* _O perdão é uma exigência do Evangelho, e uma condição para entrar no Reino. Jesus nos dá essa lição ao ensinar a oração do Pai Nosso: “Se perdoardes aos homens as suas ofensas, vosso Pai celeste também vos perdoará. Mas se não perdoardes aos homens, tampouco vosso Pai vos perdoará.” (Mt 6, 14-15)_ _Se nós não perdoamos, impedimos que o perdão de Deus chegue a nós._ _São Paulo também nos exorta: “Suportai-vos uns aos outros e perdoai-vos mutuamente toda vez que tiverdes queixas contra os outros. Como o Senhor vos perdoou, assim perdoai também vós” (Col 3, 13)._ _Pedir perdão a Deus é fácil, mas conceder o perdão aos outros na maioria das vezes é difícil, e agimos como o servo mau que foi perdoado no muito que devia, e não soube perdoar seu próximo no pouco que lhe era devido (Mt 18, 23-35)._ _Perdoar de coração deveria nos levar a esquecer toda injustiça sof

O valor da honestidade

Imagem
A honestidade tornou-se um requisito desejado e desejável em todas as áreas vitais À primeira vista, o conceito de  honestidade  parece bastante simples. Tudo o que você precisa fazer é dizer a verdade e agir com retidão em todas as situações. Então, por que pessoas sinceras justificam a distorção da verdade em certas situações? Existem inúmeras situações que muito rapidamente testarão nossa determinação de ser completamente honestos. Podemos nos recordar  da nossa infância quando queríamos evitar ser punidos .  O medo leva as crianças a mentir  em um esforço para evitar consequências que sejam consideradas negativas. Desta forma, a mentira é apresentada como menos dolorosa do que a honestidade, pelo menos aparentemente. “Justificativas” da falta de honestidade Além de evitar as consequências de nossas ações, existem mais razões pelas quais supostamente “valeria a pena” não ser inteiramente honesto: Não prejudicar os sentimentos de alguém ou seu orgulho. Evitar que o

CRISTO PARA MORRER, DISSE: “EU TENHO SEDE”. NÃO DIZ QUE TEM DORES, DIZ QUE TEM SEDE. E QUE SEDE SERÁ ESTA?

Imagem
[Pelo Pe. Manoel José Gonçalves Couto] Jesus Cristo estando para morrer sobre a cruz, seus carrascos não cessavam de o atormentar e desprezar cada vez mais com injúrias e escárnios. Diziam outros: “Ele tem livrado os outros e agora não pode se livrar a si?” Diziam outros: “Se Ele é o Rei de Israel, que desça agora da cruz”. Porém, enquanto eles o insultavam, Jesus Cristo por eles estava pedindo a seu Eterno Pai. Vingativo, põe aqui os teus olhos. Olha para o teu Divino Mestre. Ele pediu a seu Eterno Pai perdão para os seus inimigos, e tu? Tu, nem para os teus inimigos, nem para ti o pedes. Dos inimigos desejas vingar-te. Se assim continuas, que esperança de salvação podes ter? Nenhuma, porque  não segues o exemplo de Jesus Cristo. A morte de Jesus Cristo foi, pois, a mais amarga e a mais dolorosa porque morreu sobre uma cruz, sem alívio algum. Desde os pés até a cabeça tudo é dor e aflição. Ele ainda procurou quem o consolasse, mas não achou quem. Os judeus e os romanos

FAÇAMOS A GENUFLEXÃO PARA A CRUZ

Imagem
A Tradição finalmente começa a atrair a atenção das pessoas que estão aí nas paróquias, que ouvem já há tantos anos seus padres falando coisas que não são muito bem católicas. Pouco a pouco este trabalho, esta insistência, esta espiritualidade, a fé começa a fazer o seu trabalho. Nosso Senhor nos corações atraindo as almas para onde está o Filho de Deus, para onde está o Seu Santo Sacrifício, para onde está a Sua Missa. Nosso Senhor morreu hoje para nós, Nosso Senhor entregou o seu corpo e sua alma ao suplício da cruz e nós acompanhamos mais uma vez estes mesmos ritos e quanto mais a gente acompanha, quanto mais nós vivemos a Semana Santa mais as coisas vão acontecendo com uma certa simplicidade. E o que resta para nós? Resta para nós a cruz, a cruz gloriosamente posta sobre o altar para que nós possamos nos lembrar de Jesus crucificado, nosso redentor, que nos trouxe a salvação. Nada disso é brincadeira, nada disso é teatro, nada disso é para nos alimentar um sentimento reli

OS 3 MOTIVOS PRA SE PRATICAR O JEJUM, SEGUNDO SÃO TOMÁS DE AQUINO

Imagem
Meditações extraídas das obras de São Tomás de Aquino Pratica-se o jejum por três motivos: Primeiro, para reprimir as concupiscências da carne.  Donde o dizer o Apóstolo (2 Cor 6, 5): « Nos jejuns, na necessidade» , porque o jejum conserva a castidade. Pois, como diz Jerônimo, «sem Ceres e Baco Vênus esfria», i. é,  pela abstinência da comida e da bebida a luxúria se amortece . Segundo, praticamos o jejum para mais livremente se nos elevar a alma na contemplação das sublimes verdades . Por isso, refere a Escritura que Daniel (Dn 10), depois de ter jejuado três semanas, recebeu de Deus a revelação. Terceiro, para satisfazer pelos nossos pecados.  Por isso, diz a Escritura (Jl 2, 12): « Convertei-vos a mim de todo o vosso coração em jejum e em lágrimas e em gemido ». E é o que ensina Agostinho num sermão:  «O jejum purifica a alma, eleva os sentidos, sujeita a carne ao espírito, faz-nos contrito e humilhado o coração, dissipa o nevoeiro da concupiscência, extingue os odores

As 5 quintas-feiras de luta contra o mal

Imagem
Um movimento de oração proposto pelo Padre Reginaldo Manzotti O ano de 2019 suscitou no coração do Padre Reginaldo Manzotti um apelo: fazer um grande movimento de oração em prol da igreja que sofre grandes turbulências. Surgiu então, com a luz do Espírito Santo, as cinco quintas-feiras de purificação, proteção e libertação, com meditação dos 5 Mistérios Dolorosos do Santo Rosário. O tema central é: Jesus Eucarístico, protegei-nos e libertai-nos dos inimigos com a intercessão de Nossa Senhora – Augusta Rainha – e São Miguel Arcanjo – Príncipe Guerreiro. Na primeira quinta-feira, dia 21 de fevereiro, o Padre Reginaldo reuniu uma multidão de fiéis no Santuário Nossa Senhora de Guadalupe, em Curitiba, pedindo que Jesus, em Suas Santas Chagas, interceda por todo o povo de Deus e lance um olhar especial e particular para este tempo de trevas que a Igreja está passando. (Você pode ver como foi esta primeira quinta-feira de adoração,  clicando aqui ) Padre Reginaldo ref

O segredo para viver bem a Quaresma, segundo João Paulo II

Imagem
Uma dica imprescindível, porém muitas vezes esquecida A Quaresma é um tempo maravilhoso para a renovação espiritual. Por muitos séculos tem sido costume abdicar-se de algo durante os 40 dias de preparação para a Páscoa. Isso geralmente consiste em abster-se de coisas como carne, chocolate ou TV.   Mas São João Paulo II tinha uma ideia diferente das coisas que deveríamos deixar de lado nesta época.   Na primeira  mensagem de Páscoa como Papa , em 1979, ele escreveu:   “Privar-se de alguma coisa não é apenas dar do que porventura para nós é supérfluo, mas sim dar também algumas vezes daquilo que nos é necessário, à imitação da viúva do Evangelho, a qual sabia bem que o seu óbolo era já um dom recebido de Deus. Privar-se de algo é libertar-se das servidões de uma civilização que nos incita a um conforto e consumo cada vez maiores, sem ter sequer o cuidado da preservação do nosso ambiente, património comum da humanidade.” O Papa polonês expandiu esse conceito em 1980, exp

Como saber quando sua raiva é saudável e o que fazer quando não é

Imagem
No contexto certo, a raiva pode ter sua função, mas pode facilmente se tornar um veneno Eu ouvi o som de um vidro quebrando na cozinha e sabia que um dos meus filhos havia deixado cair outro prato. Não tenho orgulho da minha primeira reação. Deveria ter sido preocupação com a segurança do meu filho, mas, em vez disso, foi a raiva. Em nossa casa, as crianças ao longo dos anos quebraram um número desmedido de pratos e copos.  Toda vez que eu ouço um vidro quebrar, tenho vontade de soltar um grito. Não consigo entender por que isso continua acontecendo e isso me deixa irracionalmente irado. A raiva chama a atenção. As manchetes dos artigos online são escritas em um estilo controverso para gerar cliques, e as controvérsias são alimentadas por vários políticos para garantir votos. Depois de um tempo, a raiva se torna um hábito e transborda para nossas vidas pessoais. Estamos ameaçando uns aos outros em textos em mídias sociais, cortando amizades por causa de divergências, e ge