terça-feira, 31 de julho de 2012

"CONSAGRAÇÃO AO DIVINO ESPÍRITO SANTO"


Ó Divino Espírito Santo, luz eterna e brilhantíssima, cuja magnificência enche o céu e a terra, eis-me aqui humildemente prostrado ante vossa divina presença para me consagrar a vós para sempre.
Adoro o brilho da vossa pureza, vossa imutável justiça e poder do vosso amor. É por Vós, força e luz de minha alma que eu penso, vivo e trabalho. Não permitais que eu peque contra vós, nem resista aos suaves impulsos de vossa graça, mas dirigi todos os meus pensamentos para que seja atento à voz das vossa inspirações, as siga fielmente e encontre na vossa misericórdia, auxílio contra minha fraqueza.
Adorável Espírito, compadecei-vos de minha indigência. Preservai-me de todo erro e obtenha-me o perdão se eu chegar a cair em pecafo. Peço-vos de joelhos, aos pés de Jesus Crucificado, contemplando e adorando, cheio de confiança, as suas chagas Sagradas, seu lado aberto, seu coração transpassado.
Espírito do Pai e do Filho, fazei que com vossa graça possa dizer em tudo e sempre: "Falai, Senhor que vosso servo vou ouve".
Espírito de sabedoria e entendimento, dissipai a minha ignorância. Espírito de conselho, dirigi minha inesperiência. Espírito de força, fazei-me perseverante no serviço de Deus, dai-m a força de proceder em tudo com vontade e benevolência. Espírito de temor de Deus, livrai-me de todo o mal. Espírito de paz, dai-me a vossa paz. Espírito de santidade, ornai com as celeste virtudes da pureza e da modéstia, o templo que escolhestes para vossa morada e por vossa graça poderosíssima, preservai constantemente minha alma da mancha do pecado. Assim seja.

Por: Filhos Espirituais de Pe. Pio

"AOS SANTOS ANJOS"

São Miguel, São Gabriel, São Rafael

São Miguel, glorioso Príncipe do céu, protetor das almas, eu vos invoco, para que me livreis de toda a adversidade e de toso o pecado, e me façais progredir no serviço de Deus, conseguindo-me d'Ele a graça da perseverança final, para que o vá possuir eternamente. Amém.

São Gabriel, glorioso Arcanjo, Fortaleza de Deus: eu vos chamo e invoco, para que me alcanceis a fortaleza para desprezar o mundo, vencer o demônio e dominar os meus apetites até o fim da minha vida. Amém.

São Rafael, glorioso Arcanjo, Medicina de Deus: eu vos chamo e invoco, para que me cureis toda a cegueira e todas as enfermidades da minha alma, e me ajudeis a fugir dos pecados, que causam tantos males. Amém.

Por: Filhos Espirituais de Pe. Pio

segunda-feira, 30 de julho de 2012

"A MANIFESTAÇÃO DE DEUS'



Elias a caminho do Horeb
1 Acab contou a Jezabel tudo que Elias tinha feito e como tinha passado ao fio da espada
todos os profetas de Baal. 2 Então Jezabel mandou um mensageiro a Elias para lhe dizer: “Os
deuses me cumulem de castigos, se amanhã, a esta hora, eu não tiver feito contigo o mesmo
que fizeste com a vida desses profetas”. 3 Elias ficou com medo e, para salvar sua vida,
partiu. Chegou a Bersabéia de Judá e ali deixou o seu servo. 4 Depois, adentrou o deserto e
caminhou o dia todo. Sentou-se, finalmente, debaixo de um junípero e pediu para si a morte,
dizendo: “Agora basta, Senhor! Tira a minha vida, pois não sou melhor que meus pais”. 5 E,
deitando-se no chão, adormeceu à sombra do junípero. De repente, um anjo tocou-o e disse:
“Levanta-te e come!” 6 Ele abriu os olhos e viu junto à sua cabeça um pão assado na pedra e
um jarro de água. Comeu, bebeu e tornou a dormir. 7 Mas o anjo do Senhor veio pela
segunda vez, tocou-o e disse: “Levanta-te e come! Ainda tens um caminho longo a percorrer”.
8 Elias levantou-se, comeu e bebeu, e, com a força desse alimento, andou quarenta dias e
quarenta noites, até chegar ao Horeb, o monte de Deus.
A manifestação de Deus
9 Chegando ali, entrou numa gruta, onde passou a noite. Então a palavra do Senhor veio a ele,
dizendo: “Que fazes aqui, Elias?” 10 Ele respondeu: “Estou ardendo de zelo pelo Senhor,
Deus dos exércitos, porque os israelitas abandonaram tua aliança, demoliram teus altares,
mataram à espada teus profetas. Só eu escapei; mas agora querem matar-me também”. 11 O
Senhor disse-lhe: “Sai e permanece sobre o monte diante do Senhor”. Então o Senhor passou.
Antes do Senhor, porém, veio um vento impetuoso e forte, que desfazia as montanhas e
quebrava os rochedos, mas o Senhor não estava no vento. Depois do vento houve um
terremoto, mas o Senhor não estava no terremoto. 12 Passado o terremoto, veio um fogo, mas
o Senhor não estava no fogo. E depois do fogo ouviu-se o murmúrio de uma leve brisa. 13
Ouvindo isto, Elias cobriu o rosto com o manto, saiu e pôs-se à entrada da gruta.Ouviu, então,
uma voz que dizia: “Que fazes aqui, Elias?” 14 Ele respondeu: “Estou ardendo de zelo pelo
Senhor, Deus dos exércitos, porque os israelitas abandonaram tua aliança, demoliram teus
altares e mataram à espada teus profetas. Só eu escapei.Mas, agora, querem matar-me
também”. 15 O Senhor disse-lhe: “Vai e volta por teu caminho, rumo ao deserto de Damasco.
Chegando lá, ungirás Hazael como rei de Aram. 16 Unge também a Jeú filho de Namsi como
rei de Israel e a Eliseu filho de Safat, de Abel-Meula, como profeta em teu lugar. 17 Quem
escapar da espada de Hazael, será morto por Jeú, e quem escapar da espada de Jeú, será morto
por Eliseu. 18 Guardarei em Israel um resto de sete mil homens, todos aqueles que não
dobraram os joelhos diante de Baal nem o veneraram com o beijo”.

1Reis 19,1-18 Bíblia da CNBB


terça-feira, 24 de julho de 2012

"O VINHO"




Estando a beber vinho, não provoques ninguém; o vinho arruinou a muitos.
31 A fornalha prova a têmpera do ferro em brasa: assim, nas rixas, o vinho revela os corações
dos soberbos.
32 O vinho é como a vida para as pessoas, desde que o bebas com moderação.
33 Que vida leva aquele a quem falta o vinho?
34 Que coisa defrauda vida? A morte.
35 O vinho foi criado para a alegria e não para a embriaguez, desde o princípio.
36 Alegria da alma, júbilo e prazer do coração é o vinho bebido, com moderação, a seu
tempo;
37 saúde da alma e do corpo é a bebida sóbria.
38 Tomado em excesso, o vinho produz irritação, ira e ruínas.
39 Vinho tomado em excesso é amargura da alma, com irritação e ruína.
40 A embriaguez aumenta o furor do insensato para fazê-lo cair, diminuindo-lhe a força e
abrindo feridas.
41 Num banquete com vinho não provoques o próximo, nem o desprezes quando está alegre;
42 não lhe digas palavras de injúria, nem o pressiones com reclamações.

ECLESIÁSTICO 31, 25-31

"OS CONSELHEIROS"

7 Não te aconselhes com quem te arma ciladas, e dos que te invejam esconde teu plano. 63

8 Todo conselheiro apresenta o seu conselho, mas há conselheiros que visam o próprio

interesse.

9 Guarda-te de recorrer a qualquer conselheiro e informa-te primeiro do que ele precisa – pois

ele tem seus próprios interesses.

10 Se não, ele vai lançar a sorte a teu respeito e dizer: “O teu caminho é bom!”,

11 ao mesmo tempo que se coloca do outro lado, para ver o que te acontece.

12 Não te aconselhes com o invejoso, e de quem tem ciúme de ti esconde os planos. Não te

aconselhes com uma mulher a respeito de sua rival, nem com um medroso, sobre a guerra;

nem com o comerciante, sobre um negócio, nem com o comprador, sobre uma venda; nem

com o invejoso, sobre um agradecimento,

13 nem com o ímpio, sobre a piedade; nem com o desonesto, sobre a honestidade, nem com o

operário preguiçoso, sobre um trabalho;

14 nem com o assalariado por ano, sobre o término da tarefa nem com o servo preguiçoso,

sobre muito trabalho: a nenhum desses deves procurar, para conselho algum.

15 Ao contrário, freqüenta quem é temente a Deus, todo aquele que souberes que observa os

mandamentos,

16 cujo ânimo é semelhante ao teu e que, quando titubeares nas trevas, sofrerá contigo.

17 E não duvides do que te aconselha o coração, pois não tens ninguém mais fiel a ti do que

ele.

18 De fato, o ânimo do homem intui às vezes melhor as coisas do que sete sentinelas postadas

no alto para vigiar.

19 Em todas estas coisas suplica ao Altíssimo para que dirija teu caminho na 

verdade.


ECLESIÁSTICO 37, 7-19

domingo, 22 de julho de 2012

"ORAÇÃO DA SANTA CRUZ DE JESUS CRISTO"

Deus Todo Poderoso, que sofrestes a morte sobre a madeira sagrada, por todos os nossos pecados sede comigo.

Santa Cruz de Jesus Cristo, compadecei-vos de nós.

Santa Cruz de Jesus Cristo, sede a minha esperança.

Santa Cruz de Jesus Cristo, afastai  de mim todas as armas cortantes. 

Santa Cruz de Jesus Cristo, derramai sobre mim todo o bem. 

Santa Cruz de Jesus Cristo, desviai de mim todo o mal. 

Santa Cruz de Jesus Cristo, fazei com que eu siga o caminho da salvação.

Santa Cruz de Jesus Cristo, livrai-me dos incidentes corporais e temporais. 

Santa Cruz de Jesus Cristo, eu vos adoro para sempre. 

Santa Cruz de Jesus Cristo, fazei com que os espíritos malignos e invisíveis se afastem de mim, conduzindo-me Jesus à vida eterna. Amém.

Por todos os séculos dos séculos.


NOTA: Esta oração foi encontrada sobre o túmulo de Jesus Cristo em 1535, enviada pelo Papa Paulo III ao Imperador Carlo V. quando partiu para combater os turcos.

Aquele que ler a ou a trouxer consigo, não morrerá subitamente, não se afogará, nem se queimará, ninguém poderá matá-lo, não será vencido em batalhas e não cairá em mãos de seus inimigos.

Quando uma pessoa estiver para dar a luz, se ouvir ou a ler ou a trouxer consigo, ficará livre de perigos, ou ficará terna. Quando a criança estiver crescida, com esta oração a seu lado, ficará livre de perigos, se livrará de acidentes. Quem a trouxer consigo, ficará livre de epilepsia e, se na rua vires uma pessoa atacada desse mal, coloca esta oração a seu lado e ela contente se livrará desse mal.

Aquele que a escrever será abençoado. Aquele que zombar dela fará penitência. 

Se guardares em casa se livrará de raios. Quem a ler diariamente será prevenido três dias antes da hora de sua passagem por um sinal divino.


FONTE: Filhos Espirituais de Pe. Pio


"JACULATÓRIAS E ANTÍFONA EM HONRAS DE SÃO MIGUEL ARCANJO"



São Miguel Arcanjo, nosso intercessor junto de Jesus e Maria, vinde socorrer-nos em nossas enfermidades do corpo e da alma.
Ó luminares radiosos do Céu, exército triunfante da corte celeste, assisti a Santa Igreja e dai-lhe vitória sobre todos os seus inimigos.
Ó coros admiráveis da hierarquia celeste, que servis a Deus no Céu e na Terra, oponde-vos ao mal e fazei com que o bem triunfe em todos os países da terra.
São Miguel , conforto dos apóstolos de Cristo, obtende-nos alegria e constância na missão de levar o  Evangelho às almas.
São Miguel, amigo, protetor e mestre da virtude que santifica os vossos devotos, obtende-nos a graça da santidade.
Ó glorioso São Miguel Arcanjo, príncipe dos anjos, guarda da Santa Igreja, defensor das almas, rogo-vos, humildemente, que o vosso auxílio nos ampare, a vossa fortaleza nos defenda, a vossa virtude nos fortifique, para que, quando sairmos desta vida, sejamos defendidos por vós, do dragão infernal e de suas astúcias e apareçamos limpos de toda a culpa perante a Divina Majestade. Amém.
Enquanto o Arcanjo São Miguel combatia com o dragão, ouviu-se a voz dos que diziam:
Viva o nosso Deus, aleluia.
Arcanjo Miguel, Deus vos constituiu príncipe de todas as almas que se devem salvar.
Anjos do Senhor, bendizei o Senhor para sempre.
Anjos e arcanjos, tronos e dominações, principados, virtudes do Céus, louvai o Senhor das alturas, aleluia.
Enquanto João contemplava o sagrado mistério, o Arcanjo Miguel tocou a trombeta:
Perdoai, Senhor e nosso Deus, Vós que abris o livro e lhe desatais os selos, aleluia.
Cantarei, ó meu Deus, os Vossos louvores na presença dos anjos. Adorar-Vos-ei no Vosso templo e louvarei o Vosso nome.
Gloriosíssimo príncipe, Miguel Arcanjo, lembrai-vos de nós. Aqui e em toda a parte, rogai por nós ao Filho de Deus, aleluia, aleluia.
Agitou-se o mar e a terra tremeu, quando o Arcanjo Miguel desceu das alturas.
Louvemos o Senhor, a quem os anjos louvam, os querubins e os serafins cantam:
Santo, Santo, Santo!
Deus Santo, os anjos vos louvam nas alturas, dizendo a uma só voz: "A Vós Deus, o louvor"
São Miguel, um dos que estão mais próximos de Deus, acudiu em meu socorro.

quarta-feira, 18 de julho de 2012

O QUE O ESTUDO BA BÍBLIA FARÁ POR VOCÊ?


1 - Tornará você um cristão mais forte;
2 - Dará a certeza da salvação;
3 - Dará confiança e poder na oração; (Não se esqueça que a oração é a força do homem e a fraqueza de Deus);
4 - Dará força de perdoar e ser perdoado;
5 - Proporcionará uma alegria sem fim e produzirá muita paz em seu coração;
6 - Orientará você nas decisões de sua vida;
7 - Será sua garantia de sucesso;
8 - Dará capacidade para testemunhar sua fé em Jesus Cristo;
9 - Ajudará a alcançar a vitória sobre o pecado;
10- Ajudará a vencer as preocupações;
11 - Apressará seu processo de desenvolvimento pessoal;
12 - Ajudará a descobrir a vontade de Deus;
13 - Preparará você para servir a Deus de uma forma ilimitada.

Fonte: A boa semente
Novo testamento e salmos
Editora Pelicano

quinta-feira, 12 de julho de 2012

"CUIDADO COM O ORGULHO NO PROGRESSO ESPIRITUAL"

Práticas de devoção a Nossa Senhora O Santo Rosário
De todas as práticas devocionais reservadas à Virgem Santíssima o Santo Rosário, sem sombra de dúvidas, é a mais conhecida e propagada. De tão conhecido o Santo Rosário, por diversas vezes, não é tratado como deveria chegando a ser banalizado. Por ser o Rosário um conjunto de orações e meditações e por possuir uma abordagem multi-perspectiva, precisaríamos de muito tempo para comentá-lo como deveríamos - afinal está completamente enganado quem pensa que consiste apenas em um cordão com várias continhas.
Assim como toda a vida de Maria Santíssima, bem como os Dogmas Marianos, e todas as práticas de devoção, o Santo Rosário converge para o centro de nossa fé, ou seja, Nosso Senhor Jesus Cristo. Estas práticas são como rios de água cristalina que correm para o mar - ou seja - a Jesus, nosso Salvador.
Observâncias do Rosário
(O Segredo do Rosário - São Luís Maria Grignion de Montfort)
"O Rosário é mais valioso que os salmos, pois: Assim como a realidade é mais importante que a prefiguração, e o corpo mais importante do que a sombra, da mesma forma o Rosário é mais grandioso que o Saltério de Davi que nada mais fez que prefigurá-lo."
 (São Luís de Maria G. de Montfort)
Oração vocal e mental
O Rosário consiste em duas realidades: a oração mental e a vocal, sendo a primeira caracterizada pela meditação dos mistérios de vida, morte e glória de Nosso Senhor e de Sua Mãe Santíssima, e a segunda consiste em rezar as quinze dezenas de Ave-Marias precedidas pelo Pai-Nosso. Enfim, o Rosário torna-se uma mistura bendita de oração vocal e oração mental.
Meditação dos mistérios
"O cristão que não medita sobre os mistérios do Rosário é muito ingrato a Nosso Senhor e mostra o quão pouco ele se preocupa por tudo que o Salvador Divino sofreu para salvar o Mundo."
(São Luís de Maria G. de Montfort)
Os cristãos devem ter sempre em vista a vida de Nosso Senhor e de Nossa Senhora, e tê-las como exemplo, e para nos ajudar nessa tarefa, foi que ela ordenou a São Domingos que ensinasse ao fiel a meditar nos mistérios sagrados.
“Devemos lutar, como se fosse num campo de batalha, para a aquisição de todas as virtudes que o Santo Rosário nos incita a imitar”.
(São Tomás de Aquino)
Cuidado com o orgulho no progresso espiritual
“Se, pela graça de Deus, você já alcançou um alto nível de oração, mantenha a prática de rezar o Santo Rosário. Pois nunca ninguém que reza o Rosário diariamente se tornou um herege formal ou foi enganado pelo demônio. Esta é uma declaração que eu alegremente assino com meu sangue.”
(São Luís de Maria G. de Montfort)
Como rezar o Santo Rosário
- Estar em estado de graça, ou pelo menos com esse propósito.
- Com atenção, evitar as distrações voluntárias.
- Controlar a imaginação, para não ser dominado pelas distrações involuntárias.
- Recusar as insinuações do demônio, que trabalha fortemente para que acreditemos que será inútil rezar o Rosário, pelo fato de ser orações repetitivas, colocando argumentos como: “Faça uma meditação de 30 minutos, é melhor...”; então jamais pare de rezar um Rosário, mesmo que você não tenha nenhuma devoção sensível.
Defeitos ao se rezar o Rosário
- Nunca pedir alguma graça.
- Querer chegar ao fim, o quanto antes.
“É lamentável ver como a maioria das pessoas rezam o Santo Rosário, extremamente rápido e murmurando, fazendo com que as palavras não sejam pronunciadas claramente.”
(São Luís de Maria G. de Montfort).
Por tanto, vamos rezar sem pressa, com carinho.
Importante: É necessário tomar cuidado com nossa posição corporal. Quando possível, rezar ajoelhado, mas podendo também ser rezado no trabalho ou nos afazeres do lar, porque o trabalho das mãos não é de forma alguma obstáculo à oração vocal.
Reza em grupo
- Há várias formas de rezar o Santo Rosário, mas a que o diabo mais teme, é a de rezar ou cantá-lo publicamente em dois grupos.
- Normalmente nossas mentes ficam mais atentas quando estamos em grupos.
- A oração de cada um pertence a todos, e estas se juntam em uma oração ainda maior, sendo que na mesma reunião a oração do que está mais forte sustenta a do que está fraco.
- Se você reza com mais 30 pessoas, obtêm-se os méritos de 30 rosários.
“A oração pública é muito mais poderosa que a oração individual para apaziguar a ira de Deus e obter Sua Misericórdia”.
Por: São Luís de Maria G. de Montfort

terça-feira, 10 de julho de 2012

"OS BONS EFEITOS DA ORAÇÃO"


Notemos que a oração produz três espécies de bens.Primeiramente, constitui um remédio eficaz contra todos os males. Livra-nos dos pecados cometidos: «Remistes, Senhor, a iniqüidade de meu pecado, diz o Salmista (Sl 31,5-6) por isso todo homem santo dirigirá a Vós sua prece». Assim pediu o ladrão sobre a cruz e obteve seu perdão, pois Jesus lhe respondeu: «Em verdade vos digo, hoje mesmo estareis comigo no paraíso». (Lc 23,43), Do mesmo modo rezou o publicano e voltou para casa justificado (cf. Lc 18,14).A oração nos liberta do medo dos pecados que virão, das tribulações e da tristeza. Alguém está triste entre vós? Reze com a alma tranqüila (Tg 5,3).A oração nos livra das perseguições dos inimigos. Está escrito no Salmo 108, 4: Em resposta ao meu afeto me fizeram mal; eu, porém, orava.9. — Em segundo lugar, a oração é um meio útil e eficaz para a realização de todos os nossos desejos. Tudo o que pedirdes na oração, diz Jesus, crede, recebereis. (Mc 11,24)Se não somos atendidos, será porque — ou não pedimos com insistência: é preciso rezar sem descanso (Lc 18, 1) — ou então não pedimos o que é mais útil à nossa salvação. «O Senhor é bom, diz Santo Agostinho, muitas vezes não nos concede o que queremos, para nos dar os bens, que desejaríamos receber, se nossa vontade estivesse bem de acordo com a sua divina vontade». São Paulo é exemplo disso, pois, por três vezes, pediu para ficar livre de um forte sofrimento em sua carne e não foi atendido (cf. II Cor 12,8).10. — Em terceiro lugar a oração é útil, porque nos torna familiares de Deus. Que minha oração suba até vós, como a fumaça do incenso, diz o Salmista (Sl 140, 2).


SERMÕES DE S. TOMÁS DE AQUINO

sábado, 7 de julho de 2012

"O DESEJO DE DEUS"


O desejo de Deus está inscrito no coração do homem, já que o homem é criado por Deus e para
Deus; e Deus não cessa de atrair o homem a si, e somente em Deus o homem há de encontrar a verdade e a
felicidade que não cessa de procurar:
O aspecto mais sublime da dignidade humana está nesta vocação do homem à comunhão com Deus.
Este convite que Deus dirige ao homem, de dialogar com ele, começa com a existência humana. Pois se o
homem existe, é porque Deus o criou por amor e, por amor, não cessa de dar-lhe o ser, e o homem só vive
plenamente, segundo a verdade, se reconhecer livremente este amor e se entregar ao seu Criador.
28 Em sua história, e até os dias de hoje, os homens têm expressado de múltiplas maneiras sua
busca de Deus por meio de suas crenças e de seus comportamentos religiosos (orações, sacrifícios, cultos,
meditações etc.). Apesar das ambigüidades que podem comportar, estas formas de expressão são tão
universais que o homem pode ser chamado de um ser religioso:
De um só (homem), Deus fez toda a raça humana para habitar sobre toda a face da terra, fixando
os tempos anteriormente determinados e os limites de seu hábitat. Tudo isto para que procurassem a
divindade e, mesmo se às apalpadelas, se esforçassem por encontrá-la, embora Ele não esteja longe de
cada um de nós. Pois nele vivemos, nos movemos e existimos (At 17,23-28).
29 Mas esta "união íntima e vital com Deus" pode ser esquecida, ignorada e até rejeitada
explicitamente pelo homem. Tais atitudes podem ter origens muito diversas: a revolta contra o mal no mundo,
a ignorância ou a indiferença religiosas, as preocupações com as coisas do mundo e com as riquezas, o mau
exemplo dos crentes, as correntes de pensamento hostis à religião, e finalmente essa atitude do homem
pecador que, por medo, se esconde diante de Deus e foge diante de seu chamado.
30 "Alegre-se o coração dos que buscam o Senhor!" (Sl 105,3). Se o homem pode esquecer ou
rejeitar a Deus, este, de sua parte, não cessa de chamar todo homem a procurá-lo, para que viva e encontre
a felicidade. Mas esta busca exige do homem todo o esforço de sua inteligência, a retidão de sua vontade,
"um coração reto", e também o testemunho dos outros, que o ensinam a procurar a Deus.
Vós sois grande, Senhor, e altamente digno de louvor: grande é o vosso poder, e a vossa sabedoria
não tem medida. E o homem, pequena parcela de vossa criação, pretende louvar-vos, precisamente o homem
que, revestido de sua condição mortal, traz em si o testemunho de seu pecado e de que resistis aos soberbos.
A despeito de tudo, o homem, pequena parcela de vossa criação, quer louvar-vos. Vós mesmo o incitais a
isto, fazendo com que ele encontre suas delícias no vosso louvor, porque nos fizestes para vós e o nosso
coração não descansa enquanto não repousar em vós.


CATECISMO DA IGREJA CATÓLICA COMPLETO

PRIMEIRA PARTE - A PROFISSÃO DE FÉ

PRIMEIRA SEÇÃO

"EU CREIO" - "NÓS CREMOS"


quinta-feira, 5 de julho de 2012

Do conhecimento profundo da Santa Missa





1. É necessário conhecer profundamente a Santa Missa?
Um ato de religião praticado com tanta freqüência, tão precioso em suas graças, e tão consolador em
seus frutos, é desejoso que se conheça o mais possível, na medida de nossas capacidades.
2. Como podemos conhecer mais profundamente a Santa Missa?
Podemos conhecê-la mais profundamente estudando seus mistérios, seus dogmas, a moral que ela
encerra, e até os menores detalhes de suas cerimônias e orações.
3. Para que devemos conhecer tudo isto?
Para que a Santa Missa, que é o centro do culto católico, desperte os mais vivos sentimentos de
religião e de piedade.
4. Que mais devemos conhecer da Santa Missa?
Devemos conhecer suas palavras sagradas; cada ação e cada movimento do sacerdote; cada
palavra que ele pronuncia para nos lembrar que um Deus se imola por nós, e que nós também
devemos nos imolar com Ele e por Ele.
5. Que mais é salutar conhecer?
Devemos saber as grandes vantagens espirituais que um conhecimento mais íntimo da Santa Missa
proporciona aos fiéis, com a explicação literal de suas orações e cerimônias.
6. Deus exige de todos os fiéis um conhecimento profundo e detalhado da Santa Missa?
Não. Deus supre com a fé o conhecimento que não foi possível adquirir e jamais irá desprezar o
sacrifício de um coração arrependido e humilhado (Sal. 50, 19).
7. Por acaso a Igreja ocultaria aos fiéis algum mistério da Santa Missa?
Não. Na Igreja nada há de oculto e Ela jamais pretendeu ocultar qualquer mistério aos fiéis, seja da
Santa Missa ou de qualquer outra cerimônia litúrgica.
8. Com que estado de espírito devemos assistir a Santa Missa?
Devemos deixar fora da igreja a indiferença e o tédio, a dissipação e o escândalo e sermos, na igreja,
adoradores em espírito e verdade.

Associação Cultural Montfort - http://www.montfort.org.br/

segunda-feira, 2 de julho de 2012

"O VAZIO DO CORAÇÃO SEM DEUS"



Lágrimas ao amanhecer. Quando o Domingo de Páscoa começava a clarear, um grande silêncio envolvia o descampado onde se encontrava o túmulo de Jesus. Só duas coisas poderiam chamar ali aatenção de um passante solitário: uma grande pedra circular - que servira para fechar verticalmente a entrada do sepulcro - fora rolada e estava posta a um lado; e perto da entrada escancarada, uma mulher, em pé, soluçava baixinho, com um leve estremecer de ombros, de modo que os primeiros raios de sol faziam cintilar as lágrimas que lhe escorriam pelas faces. Era Maria Madalena. Entretanto – lemos no Evangelho de São João –, Maria conservava-se do lado defora, perto do sepulcro, e chorava (Jo 20,11). Era a segunda vez, naquele amanhecer de domingo, que Maria ia até ao sepulcro de Jesus, incansável no seu empenho por prestar uma última homenagem a nosso Senhor, depois da sua paixão e morte. Ajudada por outras santas mulheres, queria ungir-lhe o corpo – que na sexta-feira santa só tinham podido ungir às pressas e de modo incompleto – com os aromas que haviam preparado. Foi assim que Maria Madalena chegou ao túmulo juntamente com Maria, mãe deTiago e Salomé, suas amigas. Estas últimas – conta São Marcos – fugiram, trêmulas e amedrontadas (Mc 16,8), ao verem que o sepulcro estava vazio. Maria, porém, foi correndo à procura de Pedro e João, para lhes dizer, quase sem fôlego: Tiraram o Senhordo sepulcro, e não sabemos onde o puseram (Jo 20,2). Há espanto geral. Recuperados do primeiro susto, os dois Apóstolos saem em disparada e ela vai atrás. Quando chegam ao túmulo, entram, e ficam perplexos ao ver que, além de estar vazio, os panos com que tinham amortalhado o cadáver de Jesus permaneciam intactos, com o mesmo formato que tinham quando envolviam o corpo de Cristo, só que agora aplanados, como se o corpo do Senhor os tivesse atravessado, esvaziando-os sem nem mesmo tocá-los; e o sudário que lhe cobrira a cabeça estava cuidadosamente enrolado, também intacto, a um lado. Pedro e João, emocionados e perplexos, sentiram as pernas tremer e o coração rebentar, e voltaram correndo ao Cenáculo para avisar os outros. Maria, porém, não arredou pé de lá. Não queria ir-seembora. Queria encontrar Jesus, queria honrá-lo com carinho, mesmo que fosse apenas um pobre cadáver dilacerado. Por isso estacou ali, imóvel, chorando .As suas lágrimas silenciosas eram a expressão do seu amor. São Gregório Magno, o grande Papa do século sexto, tem um comentário muito bonito a este respeito: "E nós temos que pensar – diz ele – na força tão grande do amor que inflamava a alma daquela mulher, que não se afastava do sepulcro do Senhor, mesmo quando os apóstolos dele já voltavam. Buscava a quem não encontrava; chorava procurando-o e, consumindo-se no fogo do seu amor, ardia no desejo de encontrar aquele que imaginava roubado. E assim aconteceu que só ela o viu, a única que ficou procurando... Começou a buscar, e não oencontrou; perseverou no seu querer, e achou-o; de tal forma cresceram os seus desejos, e tanto se dilataram, que acabaram alcançando o que buscavam". Quando meditamos em tudo o que nos conta dessa mulher o santo Evangelho, percebemos que a vida de Maria Madalena poderia ser definida assim: o Amor com maiúscula, ou seja, o Amor de Deus, procurou-a e salvou-a; ela correspondeu a esse Amor e não se cansou, por sua vez, de procurá-lo, de modo que toda a sua vida foi uma buscaardente e um aprofundamento nesse divino Amor, como o foi a vida de muitos grandes santos... Mas tem havido tantas confusões, tantas mentiras e interpretações esquisitas sobreo amor de Maria Madalena, que vale a pena lembrar a sua verdadeira história.




 São Josemaria Escrivá, Amigos de Deus, n. 313
 Amigos de Deus, n. 205

domingo, 1 de julho de 2012

"Bravura e Fidelidade de São Miguel Arcanjo"



São Miguel Arcanjo, cujo nome significa “Quem como Deus?”, segundo a SagradaEscritura e a tradição da Igreja, é um dos sete espíritos assistentes ao Trono do Altíssimo,portanto um dos grandes príncipes do céu e ministro de Deus, a quem o Criador conferiu poderesextraordinários para a salvação dos eleitos, como afirma o Catecismo da Igreja Católica 1993, p.102: “(...) Ad omnia bona nostra cooperantur angeli – Os Anjos cooperam para todos os nossosbens”. O profeta Daniel chama-o: “um dos dois ilustres príncipes” (Dn 10,13), o príncipe protetordos judeus daquela nação entre todas a escolhida, de todas a mais querida, onde depositária dasgrandes profecias e revelações. Herdeira que é do povo de Israel, a Igreja venera São MiguelArcanjo, também como protetor, e deseja que os fiéis acompanhem nessa veneração e depositemao grande espírito angélico toda a confiança. Inimigo do orgulho e da mentira. São MiguelArcanjo defendeu vitoriosamente os direitos de Deus contra as arrogâncias de Lúcifer e de seuscompanheiros, precipitando-os no abismo, como afirma a Sagrada Escritura: “com efeito, se Deusnão poupou os anjos que pecaram, mas lançou-os nos abismos tenebrosos do Tártaro, onde estãoguardando a espera do juízo (...)” (2 Pd 2, 4). Quem é igual a Deus? É o lema de São MiguelArcanjo e dos anjos bons na luta contra os anjos rebeldes. Estes foram derrotados e seu lugar nãoera mais no céu. Em muitos outros lugares, a Bíblia faz menção do Anjo do Senhor, que segundaexplicação dos exegetas, não é outro senão São Miguel Arcanjo, como em Daniel 10, 13-21;12,1;Ap 12, 7.É opinião de muitos que São Miguel Arcanjo é reservado o papel saliente do últimocombate, pois o protetor das almas justas e defensor dos corpos destinados à eterna glória. Motivaessa suposição um fato, cuja descrição se encontra na Epístola de São Judas. “E no entanto, oarcanjo Miguel, quando disputava com o Diabo, discutindo a respeito do corpo de Moisés, não seatreveu a pronunciar uma sentença contra ele mas, limitou-se a dizer: O Senhor te repreenda!” (Jd1, 8-9) A fé católica concluiu daí que São Miguel Arcanjo despensa uma proteção especial aosmoribundos e isto muito de acordo com os dizeres do Ofício da festa do Arcanjo.Nas orações da Santa Missa a Igreja deposita, por assim dizer, as almas dos justos nasmãos do Arcanjo, para que as leve ao reino da luz perpétua. É quem as acompanha até o céu,tomando-lhes a guarda do túmulo. O padre apostólico Hermas afirma que São Miguel arcanjo:“visitas os agonizantes que em vida foram fiéis observadores da lei do Senhor, e determina-lhes olugar no céu” (HERMAS, apud BERARDINO, 2002, p.101). Segundo a piedosa tradição foi SãoMiguel Arcanjo que levou a alma de Maria Santíssima ao céu, e era ainda quem no AntigoTestamento conduzia ao Limbo as almas dos justos.Pedro Lombardo enumera quatro atribuições de que São Miguel Arcanjo é possuidor:“primeiro combateu o dragão infernal; segundo este combate continua, na defesa das almascontra as influências diabólicas; terceiro, São Miguel Arcanjo é o protetor da família de Deussobre a terra; quarto, é o príncipe das almas no paraíso” (LOMBARDO, apud BERARDINO,2002, p.60).Assim se explica a grande veneração de que São Miguel Arcanjo goza na Igreja Católica.Na ladainha de todos os Santos figura o seu nome em primeiro lugar os santos, Anjos eArcanjos. Muitos altares, e muitas capelas e igrejas são dedicadas, entre estas algumas tem sidotestemunhas de grandes prodígios e aparições do Príncipe Celestial....Em Roma existe o castelo de Santo Ângelo, com a igreja de São Miguel Arcanjo, quedeve a construção à aparição do Arcanjo ao Papa Gregório Magno, por ocasião de uma grandepeste. O Papa viu São Miguel Arcanjo embainhar a espada, em sinal de extinção da horrívelepidemia. os napolitanos festejavam já em 493 o dia de São Miguel Arcanjo, na qual teriaaparecido no Monte Gárgano. No tempo dos Apóstolos existia um Santuário de São MiguelArcanjo na Frígia. Uma fonte milagrosa dava saúde aos peregrinos enfermos. Desde o século X adiocese de Acrenche, na Normandia, comemora solenemente uma aparição de São MiguelArcanjo em Monte Tumba ou Mont St. Michel.O Papa Leão XIII ordenou a recitação de uma oração a São Miguel Arcanjo depois dasMissas rezadas. A Igreja Católica romana celebra a festa de São Miguel Arcanjo, no dia 29 desetembro, que antigamente levava o nome da dedicação da Igreja, isto é, da Igreja celeste eterrestre.Reflexão:Bravura e fidelidade são as brilhantes qualidades que distinguem o glorioso PríncipeCeleste São Miguel Arcanjo bravura na defesa dos direitos de Deus contra os ataques curiosos deseus inimigos, fidelidade no serviço permanente e dedicado ao seu divino Criador e Senhor.Bravura e fidelidade devem igualmente distinguir ao católico de nossos tempos. Onde o mundomoderno se encontra materialista e sem valor do sagrado.




Postulante Marcos Vinícius Faria de Moraes
Referências bibliográficas:
_________ Catecismo da Igreja Católica. São Paulo: Editora Loyola, 1993.
AMDERSON, Ana Flora et al. Bíblia de Jerusalém. São Paulo: Editoras Paulinas, 1981.
BERARDINO, Ângelo Di (org). Dicionário Patrístico e de Antiguidades Cristãs. Petrópolis:
Editoras Vozes, 2002.
BARTMANN, Bernardo. Teologia Dogmática. São Paulo: Editoras Paulinas, 1962.
LEHMANN, Pe João Batista. Na luz perpetua. 5°edição. Juiz de Fora: Editora Lar Católico,

"QUANDO AS PERDAS SE TORNAM GANHOS"



Quando entregamos nossa vida  a Deus e temos um verdadeiro encontro com o Senhor, precisamos entender que muitas mudanças irão acontecer. Seremos privados de muitos prazeres que na verdade são uma fonte de mal requintado.
Naturalmente, o Espírito Santo vem nos envolvendo, nos transformando e passamos a olhar a vida por outro ângulo, um outro sentido. Muitas coisas passam a não agradar mais, coisas que até então fazíamos questão de ter já não fazem mais falta.
O Espírito Santo nos coloca no mar misterioso do mundo espiritual e ao mesmo tempo nos coloca em contradição com os costumes mundanos; começamos a nadar contra a correnteza; muitas dúvidas, medos e incertezas nos assolam, passagens bíblicas começam a fazer sentido em nossas vidas e algo em nós fala para seguirmos, fala para ir adiante, mesmo sem saber o que nos espera ou o que vai acontecer. Quando abrimos sinceramente e verdadeiramente o coração a Deus, potencializamos essa ação do Espírito Santo, renascemos para uma nova vida, com um outro fim. Certas companhias não nos agrada mais, certos lugares e situações evitamos, não por vontade própria mas por ação do próprio Espírito. Questionamos sobre certas atitudes e situações que aparecem em nossas vidas e parece que não controlamos mais a nossa vida, é como se o Espírito Santo fizesse oposição ás maneiras fáceis do mundo. Por outro lado Deus coloca consolações celestiais em nossos corações, as vezes recusamos ir a uma festa para estar na presença Dele e então passamos a ser criticados, dizem que estamos perdendo o melhor da vida e não entendem que esta perda se torna ganho.
As vezes você já está cansado dessa vida, dessa situação, nada muda nada acontece, então deixe que Jesus seja o seu melhor amigo.


Por: Filhos Espirituais de Pe. Pio 

"Em Busca da Terra Prometida"

SAN FRANCISCO DE ASIS Y STA CLARA - Legenda em espanhol

ESTE BLOG É DEDICADO À:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...