domingo, 13 de outubro de 2013

Compaixão e Gratidão

Eucaristia é ação de graças em reconhecimento do agir de Deus que restaura nossa dignidade e nos faz conhecer a salvação em Jesus Cristo. A exemplo do doente samaritano, testemunhemos que a nossa vida é tecida pelo projeto amoroso e compassivo de Deus, que nos impele à solidariedade com os sofredores. Queremos ter presente, hoje, a vida e a dor dos hansenianos, que sofrem também com o preconceito.

Os dez enfermos do evangelho - atualmente poderiam ser identificados com os hansenianos - gritam a Jesus que tenha compaixão, algo que não encontram na sociedade. As doenças da pele que se reuniam sob o nome "lepra" não tinham cura no tempo de Jesus; hoje, graças a Deus, a hanseníase tem cura, mas ainda muita gente sofre dessa doença. Os doentes de pele, além da doença, sofrem a dor da discriminação e da exclusão. Não podiam conviver socialmente nem ser tocados, pois eram considerados impuros.
Obedecendo ao mandado de Jesus, enquanto vão aos sacerdotes, ficam curados. Somente um toma a iniciativa de voltar para agradecer; era um samaritano, desprezado como estrangeiro. Este nos deixa bela lição de gratidão. Neste relato do evangelho encontramos duas nobres atitudes: a compaixão, por parte de Jesus e a gratidão por parte do samaritano.
Aqueles doentes de pele representam as pessoas que sofrem e são discriminadas e marginalizadas na sociedade. Diante disso, cabe-nos a pergunta: quem hoje vive o mesmo drama de sua condição? Todos os que sofrem a exclusão: doentes, dependentes químicos, mendigos de rua das grandes cidades, certos grupos étnicos e religiosos.. Eles, quando encontram compaixão, que faz cessar a indiferença e resulta em socorro, recuperam a dignidade e se reintegram ao convívio social. Seu grito, além de denúncia de sua miséria, é apelo por uma vida mais digna.
O exemplo do samaritano motiva e desperta nossa atitude de gratidão. Esse gesto enobrece a vida de qualquer cidadão. Parece que a gratidão hoje saiu da moda ou é algo para os fracos. Certo é que, na atual sociedade mercantilista. ela está sumindo. Tudo se rege pelo comércio, pela troca. A gratidão a Deus produz na pessoa agradecida novo olhar, novo relacionamento com os outros e com a natureza, porque sabe que a sua existência e a dos outros são dons de Deus. O samaritano que voltou e agradeceu recebe de Jesus a alegre boa-nova: Tua fé te salvou.

Pe. Nilo Luza, ssp sobre o evangelho deste domingo 13/10/2013

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ESTE BLOG É DEDICADO À:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...