quinta-feira, 4 de dezembro de 2014

Sobre um outro irmão ...

32. Um irmão que era o ecônomo do mosteiro, confidenciou-me isto: "Quando eu era jovem " , dizia ele, "e estava cuidando de gado, tive certa vez uma séria queda espiritual'. Mas como nunca tive o costume de esconder uma cobra em uma cova no meu coração, peguei-a pelo rabo (pela cauda eu quis dizer, dei cabo da questão) e ao mesmo tempo dirigi-me ao médico . Mas, com um sorriso no rosto, ele me socou levemente a mandíbula, e disse-me: "Vai, criança, e continuar seu trabalho como antes, sem medo do resto." "E aceitando isto com flamejante fé, no decorrer de alguns dias, tive a certeza da minha cura, e continuei meu caminho com alegria e temor".

33 . Todo tipo de criatura, como alguns dizem, têm suas diferenças que os distinguem dos outros. Assim, também, em companhia dos irmãos, havia diferenças tanto no sucesso, quanto na disposição. Quando o seu médico notou que alguns gostavam de se exibir perante as pessoas do mundo que estavam visitando o mosteiro, em seguida, na presença de tais visitantes, sujeitou-os a insultos extremos e lhes deu a tarefa mais humilhante, de modo que eles começavam a bater em retirada , e com a chegada de visitantes seculares conseguiu sua vitória. Em seguida, um espetáculo extraordinário apresentou-se : a vaidade afastando e afugentando as pessoas.

http://escadadivina.blogspot.com/2014/03/quarto-degrausobre-um-outro-irmao-32-e.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ESTE BLOG É DEDICADO À:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...