Presença de Deus: III – Jaculatórias

Resultado de imagem para jaculatorias
Onde achar jaculatórias?
Interrompemos a reflexão sobre a presença de Deus na meditação anterior («Presença de Deus: II- Como consegui-la»), quando, depois de dar várias sugestões práticas, começávamos a falar das “jaculatórias”. Dizíamos que essas orações breves – podemos chamá-las de faíscas instantâneas -, são meios privilegiados de presença de Deus, são como que a respiração do coração cristão. E convidávamos a fazer o esforço de praticá-las com frequência, todos os dias.
Que jaculatórias podemos rezar? Quais são as mais adequadas, as mais úteis? Onde encontrar inspiração para aprender a dizer boas jaculatórias?
a) A primeira resposta é: Procure achá-las dentro do seu coração. Rezar não pode ser nunca uma coisa mecânica. Portanto, as jaculatórias devem expressar sentimentos sinceros do coração: adoração, amor, gratidão, arrependimento, petições por necessidades ou pessoas, oferecimentos, aceitações, expressões da nossa alegria ou da nossa dor…, enfim, aquilo que, espontaneamente, um coração que tem fé diz a Deus quando sabe que o tem junto de si; e coisa análoga poderíamos dizer em relação a Nossa Senhora e aos santos (a Mãe e os irmãos que temos no Céu), a quem nós invocamos, mostrando-lhes o nosso carinho e pedindo-lhes que intercedam por nós e pelas nossas intenções diante de Deus.
Na realidade, o cristão diz jaculatórias em muitos momentos quase sem reparar. Por exemplo: «Obrigado, meu Deus!» (quando recebemos uma alegria ou escapamos de um perigo), «Meu Deus, me ajude!» (quando nos sentimos incapazes de resolver sem Ele um problema, ou estamos em perigo), «Perdão, Senhor», ou «Jesus, tenha piedade de mim» (quando reconhecemos uma falta e nos arrependemos), «Minha Mãe, não me abandone» (quando estamos precisados do aconchego da Mãe de Deus e nossa), «Minha Nossa Senhora!» (quando levamos um susto), «Meu Anjo da guarda, me acompanhe e me proteja» (quando saímos à rua), «Santo Antônio, interceda por mim» (por diversas necessidades ou desejos), etc;
b) Outra fonte de jaculatórias, maravilhosa, é a Bíblia. Colocar exemplos seria interminável, desde versículos dos Salmos («Senhor, sois Vós quem eu procuro», «Tende piedade de mim, segundo a vossa grande misericórdia», «Meu coração está pronto, ó Deus, meu coração está pronto!»…), até as palavras com que o povo ou os Apóstolos se dirigiam a Jesus: «Senhor, se queres, podes limpar-me», «Senhor, que eu veja!», «Senhor, eu creio, mas ajuda a minha incredulidade», «Pai, pequei contra o Céu e contra Ti», «Ó Deus, tem piedade de mim, que sou um pecador!», «Senhor, tu sabes tudo, tu sabes que eu te amo», «Meu Senhor e meu Deus!»…).
c) Finalmente, podemos encontrar um tesouro de jaculatórias na tradição da devoção cristã (bastaria pensar, por exemplo, nas numerosas jaculatórias de Ladainha lauretana, que costuma rezar-se após o Terço). Podemos resumir essas jaculatórias tradicionais em dois grupos: naquelas que nós escolhemos dos textos litúrgicos da Igreja («Senhor, tende piedade de nós», «Nós vos damos graças por vossa imensa glória» …), e nas que aprendemos da piedade dos santos e dos bons autores espirituais antigos ou modernos. Por exemplo:
─ «Faça-se em mim segundo a vossa Vontade»
─ «Jesus, manso e humilde de coração, fazei o meu coração semelhante ao vosso»
─ «Sagrado Coração de Jesus, em vós confio»
─ «Sagrado Coração de Jesus, dai-nos a paz»
─ «Vinde, Espírito Santo!»
─ «Doce Coração de Jesus, sede o meu amor. Doce Coração de Maria, sede a minha salvação»
─ «Jesus, José e Maria, dou-vos o coração e a alma minha»
─ «Senhor, eu me abandono em Vós, confio em Vós, descanso em Vós»
─ «Senhor, o que Tu quiseres, eu o amo»
─ «Jesus, dá-me o amor com que queres que eu te ame»
─ «Meu Deus, eu te amo, mas ensina-me a amar»
Mais algumas sugestões práticas
a) A primeira dessas sugestões é repisar o que já lhe dizia: reze a jaculatória que, espontaneamente, “seu coração mandar”, como diria Susanna Tamaro. Na verdade, não é o que o nosso coração manda, mas, quase sempre, o que o Espírito Santo – que «sopra onde quer» (Jo 3,8) -, inspira ao nosso coração. Não esqueça que, como diz São Paulo, mesmo quando dizemos, simplesmente, «Senhor Jesus» com fé, é o Espírito Santo quem nos move (1 Cor, 12,3);
b) É muito útil associar habitualmente alguma jaculatória a um determinado ato. Por exemplo, ao começar o trabalho: «Ofereço-te este trabalho, Senhor»; ou, ao sair de casa, «Jesus, Maria e José, guardai os meus filhos»; ou, ao entrar na Igreja e fazer genuflexão diante do sacrário, «Eu te adoro com devoção, Deus escondido»; ou na elevação da hóstia e do cálice na Missa, «Meu Senhor e meu Deus!»;
c) Muitas pessoas usam uma “senha” todos os dias. Neste nosso mundo da informática, todo o mundo sabe o que é uma senha: algo breve que dá “entrada” (ao computador, a um arquivo, ao caixa eletrônico, etc.). Quero dizer que escolhem uma jaculatória por dia, como “senha”, como “lema” daquele dia, pensando que, além de rezá-la bastantes vezes, aquela jaculatória os pode ajudar a ter presente uma virtude que precisam praticar melhor: é o que faz a pessoa que está muito irritada com alguém, quando escolhe como senha, para andar pelo dia com paciência, a jaculatória «Rainha da paz, rogai por mim»;
d) Finalmente, se você é pessoa que gosta de acompanhar os “tempos litúrgicos” e as festas e tradições da Igreja com devoção (Quaresma, Páscoa, Mês de Maria, novena do Espírito Santo, etc.), sugiro-lhe que escolha como “senha”, nesses tempos, jaculatórias relacionadas com eles (na Quaresma, atos de dor dos pecados, de contrição; na Páscoa, atos de fé em Jesus ressuscitado, no Mês de Maio e na Novena da Imaculada Conceição, algumas jaculatórias dedicadas a Nossa Senhora, etc.).
Naturalmente, as “senhas” de que estamos falando, mesmo sendo muito úteis, não precisam ser exclusivas no dia em que as escolhemos. Por outras palavras, ainda que escolha uma jaculatória para cada dia, não se limite a ela, reze também outras que lhe inspirem devoção em diversos momentos, ou que as circunstância lhe aconselhem: “deixe seu coração cristão mandar”, bem governado pela cabeça.

https://www.padrefaus.org/2010/05/22/presenca-de-deus-iii-jaculatorias/

Comentários