*PRECISAMOS TER UMA VIDA DE ORAÇÃO*

Efesios,palavra
No Evangelho segundo Mateus, Jesus nos ensina a ter uma vida de oração. Mais que isso, nos ensina a orar. Não como os pagãos faziam, porque eles faziam discursos, clamores sem fim e derramavam lágrimas para implorar a seus deuses aquilo de que eles 
precisavam. Jesus nos diz para não sermos assim. Aliás, sabemos que este Evangelho está ligado ao Evangelho de São Lucas, no qual aparece a passagem em que os apóstolos pedem a Jesus para ensinar-lhes a orar como João Batista ensinou os seus discípulos. 
Isso porque os discípulos de João Batista o viam rezar e admiravam o modo como ele elevava as suas preces. A mesma coisa fizeram os apóstolos a Jesus: “Jesus, ensina-nos a rezar”. Então, Jesus ensinou a oração do pai-nosso. Quero dizer a você que o pai-nosso está acima de 
qualquer modelo de oração e que, com simplicidade, nos dirigimos ao Pai, em primeiro lugar, falando das coisas Dele, das coisas do Reino: “Pai Nosso que estais no céu, 
santificado seja o vosso nome e venha o vosso Reino”. Depois, nos dirigimos ao Pai pedindo as nossas necessidades: “O pão nosso de cada dia nos dai hoje, perdoai as 
nossas ofensas, assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido, e não nos deixeis cair em tentação, mas livrai-nos do mal”. 
É uma oração simples, na qual dirigimos ao Pai as Suas coisas, as coisas do Reino e as coisas de que necessitamos, com confiança de filhos. Nós devemos ser homens e 
mulheres de oração! A base da nossa comunidade é sermos uma comunidade de amor e de adoração. 
Adoração e oração estão no mesmo “pé”. Temos na Canção Nova, diariamente, a graça de termos a grande oração que é justamente a celebração da Eucaristia, onde o grande orante é Jesus, e nós nos unimos a Ele em Sua oração. Ele está se oferecendo ao Pai como Ele se ofereceu no calvário. No altar, acontece o mesmo e o único sacrifício do calvário. Não é outro! É o mesmo, é o único sacrifício. Jesus, também no Céu, está nesta atitude mostrando ao Pai as Suas chagas e pedindo 
por nós! Portanto, na missa acontece a grande oração. Daí é preciso que nós façamos da celebração da Eucaristia a nossa grande oração. Que possamos realmente buscar ter toda 
a atenção e acompanhar tudo na Santa Missa. Principalmente quando o sacerdote impõe as mãos pedindo que venha sobre aquelas oferendas o Espírito Santo. Quando ele profere as palavras da consagração, a grande “oração” acontece – o pão e o vinho são transubstanciados no corpo e no sangue, na alma e divindade de Jesus. Ele ali se oferece ao Pai pela remissão dos pecados de todo o mundo, em todo tempo e em todo lugar. Depois, o grande momento é quando recebemos este Jesus na Eucaristia.

*ORAÇÃO A NOSSA SENHORA DAS MISERICÓRDIAS* 

Ó, Maria Rainha e Mãe de Misericórdia, 
perfeito lírio de Deus, 
hoje desejo me consagrar inteiramente 
ao vosso coração materno, 
prometendo defender, com a arma do rosário, a Santa Igreja, o Papa, os bispos e todo o clero. 
E vos pedimos que a vossa misericórdia, unida com o sangue de Jesus, possa fazer com que amemos 
e perdoemos os nossos irmãos. 
Mãe de misericórdia: dai-nos a vossa misericórdia. Ó, Jesus, pelo Teu precioso Sangue, salva-nos do mal do inferno. 
Amém!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

"ORAÇÃO DA SANTA CRUZ DE JESUS CRISTO"

Padre Pio Terço de Libertação

Frases de Pe. Pio de Pietrelcina