segunda-feira, 8 de abril de 2013

Santidade

Limpa teu coração faz dele uma casa para o Senhor. Deixa que Ele more em ti e tu moraras nele. (Santo Agostinho)

A palavra de Deus nos ensina: 'Portanto, sede perfeitos, como vosso Pai celeste é perfeito'. (Mateus 5,48)

Os escolhidos de Deus são chamados a viverem a santidade, a serem santos como Deus é santo. E esse chamado não se limita somente àqueles que tem um chamado à vida religiosa, ao sacerdocio ou a um cargo importante dentro da Igreja de Cristo, mas a todos que se dizem cristãos.

A palavra 'santo' - Kadosh no hebraico - que significa 'separado', separado para Deus, separado do pecado, perdeu o sentido no coração da Igreja, esse desejo que nasceu no coração de Deus e foi passado ao seu povo, tem hoje sido esquecido por nós.

O apóstolo Paulo nos ensina que devemos buscar a santidade sem a qual ninguém pode ver o Senhor (Heb 12,14). Buscar, esforçar-se para alcançar a santidade deve ser o desejo de todo cristão, se queremos ver o Senhor, se queremos adentrar em um lugar de intimidade, no Santo dos Santos, nos ocupar com o que é sagrado, então devemos lutar dia após dia para alcançar o desejo de Deus para nós: uma vida em santidade.

Se sem a santidade não podemos ver o Senhor, então não tem sentido estarmos na Igreja, pregarmos a Palavra de Deus, evangelizarmos, sem buscar a santidade de vida; pois em todas as coisas, em todas as atividades de um cristão, seja dentro da igreja ou fora (ao pregar, ao interceder, ao tocar, ao cantar, ao acolher, ao arrumar um salão, na vivência em família, no trabalho, na escola) o nosso desejo é ver o Senhor. Se não vivemos a santidade, não conseguiremos transmitir a face do Cristo para as pessoas através de nossas vidas e nem mesmo nós veremos o Senhor.

Na antiga aliança, foi armada uma tenda dividida em duas partes. Na parte anterior estava o candelabro e a mesa com os pães da proposição; chamava-se Santo. Atrás do segundo véu achava-se a parte chamada Santo dos Santos. Assim sendo, enquanto na primeira parte do tabernáculo entravam continuamente os sacerdotes para desempenhar as funções, no segundo entrava apenas o sumo sacerdote, somente uma vez ao ano, e ainda levando consigo o sangue para oferecer pelos seus próprios pecados e pelos do povo (Heb 9,2-7). Ao Jesus ter sido levantado na cruz e derramado o seu sangue pela humanidade o véu do templo de rasgou de cima a abaixo e já podemos adentrar no Santo dos Santos e ver o Senhor face a face, se entreter com ele como Moisés fazia, mas para isso o Senhor nos diz: 'Tira as sandálias do seus pés, pois o lugar que estás é Santo!'. Devemos tirar as sandalias que representa nossos pecados, nosso egoismo, nosso comodismo, nossos interesses para nos colocarmos diante do Santo dos Santos.
a parte anterior encerrava o candelabro e a mesa com os pães da proposição; chamava-se Santo.
3. Atrás do segundo véu achava-se a parte chamada Santo dos Santos.
4. Aí estava o altar de ouro para os perfumes, e a Arca da Aliança coberta de ouro por todos os lados; dentro dela, a urna de ouro contendo o maná, a vara de Aarão que floresceu e as tábuas da aliança;
5. em cima da arca, os querubins da glória estendendo a sombra de suas asas sobre o propiciatório.

Devido ao pecado, à desobediência a Palavra do Senhor, ainda continuamos nos ocupando com nossas funções na parte anterior da tenda, onde os sacerdotes desempenhavam suas funções, porque o Santo dos Santos está reservado àqueles que assumem a Palavra de Deus e o chamado desafiador a santidade.

Desafiador, porque 'o mundo todo jaz sob o Maligno' (I Jo 5, 19b), e o apostolo João nos ensina: 'Sabemos que aquele que nasceu de Deus não peca; mas o que é gerado de Deus se acautela, e o Maligno não o toca'.

O Senhor continua nos convidando a ser uma geração, uma Igreja que resiste até o sangue na luta contra o pecado, que se preocupa em viver, em obedecer a voz do Senhor. Pois 'está é a vontade de Deus: a vossa santificação, que eviteis a impureza' (I Tess 4,3) e porque 'diante de Deus não sao justos os que ouvem a Palavra, mas serão tidos por justos os que a praticam' (Rom 2,13).

Voltemo-nos a nos preocupar em obedecer a Palavra de Deus, a querermos ser aquilo que Ele pede que sejamos: Santos! Santos não só dentro da igreja, mas na família, no trabalho, na escola, nas reuniões entre amigos, neste mundo, para que possamos refletir a Glória do nosso Deus que é Santo.

Deus abençõe!

Mariana Leite S Aires
Comunidade Missionária Elyon

http://www.missaoelyon.com.br/formacao2.asp?codnot=100005

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ESTE BLOG É DEDICADO À:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...